O carioca Vágner Love é um dos mais famosos nomes do futebol brasileiro contemporâneo. Com um apelido contagiante, estilos inovadores dentro e fora de campo e mais de 300 gols em jogos oficiais ao longo de sua carreira, o centroavante tem uma longa trajetória no futebol mundial, e atualmente está jogando pelo Kairat, um time do Cazaquistão, bastante respeitado na liga nacional. Acontece que o vínculo de Love com o time cazaque deve expirar já no final do ano, e diversas equipes brasileiras estão de olho e negociando sua contratação.

Vágner Love – Origens do apelido

Nascido no bairro de Bangu, no Rio de Janeiro, e proveniente de uma família bastante humilde, Vágner Love jamais poderia imaginar o quão longe ele chegaria através do futebol. Hoje ídolo do futebol do Cazaquistão, teve uma infância marcada por dificuldades, o que não impediu de lutar pelo seu sonho de jogar futebol profissionalmente. Iniciou sua carreira treinando no Bangu, depois indo para o Campo Grande até que finalmente foi jogar nas categorias de base do Vasco da Gama, chegando finalmente ao patamar de maior visibilidade do futebol brasileiro. Treinou duro e jogou bem no Vasco, levando a que no ano seguinte, quando tinha apenas 18 anos de idade, fosse contratado por um dos maiores times do futebol nacional: o Palmeiras.

Foi ali onde mais se destacou, com seu primeiro ano na equipe sendo marcado pela artilharia do Campeonato Paulista de Juniores, marcando nada menos que 32 gols. Nesta mesma época, durante a Copa São Paulo, foi flagrado com uma garota na concentração e afastado do campeonato como forma de punição. O que parecia um problemão, foi uma bênção… por que? Porque daí saiu sua maior marca: seu apelido de “Love” (em inglês, Amor). O carioca ainda foi notícia posteriormente pois era tão querido por seus companheiros que acabou jogando a final do torneio a pedido da equipe e marcando um dos gols – o que não foi suficiente para vencer o duelo com o Santo André, resolvido nos pênaltis.

Carreira profissional – do Palmeiras para o mundo

No ano seguinte ao furor causado por Vágner Love na equipe de juniores, o atacante passou a jogar no time profissional do verdão paulista, exatamente num dos anos em que o clube mais precisava da ajuda de sua base: em 2003, ano em que o Palmeiras disputaria a Série B, após ter sido rebaixado devido a uma péssima fase no Brasileirão do ano anterior. Sendo a primeira experiência da equipe na segunda divisão, faltava confiança não apenas para o elenco como também para a torcida, e o jovem Love de 20 anos carregou a equipe nas costas, marcando 49 gols em 66 partidas na sua primeira passagem pelo Palmeiras.

Depois de uma temporada impecável e de ter sido destaque no Brasil e no mundo por seus ótimos números, Vagner Love foi contratado pelo CSKA Moscou, um dos maiores times de futebol da Rússia. Foi lá onde Vágner jogou por mais tempo, tendo completado incríveis 241 partidas e marcado 117 gols ao longo de quase 8 anos de atuação no Campeonato Russo, conquistando dois títulos nacionais, cinco Copas da Rússia e  três Supercopas da Rússia. Isso sem contar a maior conquista já obtida na história do clube: a Copa da UEFA de 2004/05, a primeira vez na história em que um time russo ganhou a competição.

Mas estaríamos mentindo se disséssemos que este foi o maior título do qual Vágner Love já fez parte. Isso porque em 2004 ele participou da conquista da Copa América de futebol jogando pela seleção brasileira. Entre 2004 e 2010, Love participou de 25 jogos com a amarelinha, marcando 9 gols.

Nos anos seguintes à ida para Moscou, Love ainda foi emprestado para o Palmeiras em 2009, onde teve uma performance muito abaixo do esperado, e para o Flamengo em 2010, alcançando o posto de artilheiro do Campeonato Carioca, mas sem ganhar nenhum título. Com essa boa primeira experiência, o jogador foi contratado pelo rubro-negro de forma definitiva em 2012, onde jogou no mesmo time que Ronaldinho e foi artilheiro da temporada com 24 gols. Ainda jogou novamente pelo CSKA, Shandong Luneng (da China), Corinthians, Monaco (França), Alanyaspor (Turquia) e Besiktas (Turquia).

A ida ao Cazaquistão e o futuro de Vágner Love

Poucos dias depois de completar 36 anos e menos de um mês após o Corinthians ter rescindido seu contrato, a ótima forma física e a fome de gol de Love permitiram que o jogador assinasse um contrato de 6 meses com o Kairat, um grande time do Campeonato Cazaque. O carioca ídolo no Rio de Janeiro, em Moscou e na Turquia, agora também é ídolo no Cazaquistão: Love vem demonstrando uma ótima performance e já marcou 7 gols em 10 jogos.

Com relação ao futuro, as coisas ainda são incertas, mas tudo indica que o craque volta para o Brasil. Com seu contrato terminado no final do ano e a janela entre as competições sendo muito menores no Brasil este ano, Coritiba, Vitória, Cruzeiro e Vasco já demonstraram interesse no jogador, com o clube carioca sendo o mais bem cotado para levar a melhor nas negociações.